segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Afortunados

“A pessoa tem que se empenhar em conviver com o outro. Eu não acho que exista amor. Há compreensão e amizade. Aí, sim, perdura. A pessoa tem que se submeter e aceitar às vezes”.
Dona Canô.
Fonte: Nordeste Web

http://www.nordesteweb.com/not07_0907/ne_not_20070928a.htm

----------------------------------------------------------------------------

O mundo acolhe os exemplos que aprendemos em casa.
Tomemos como modelo, Dona Canô, que aos 103 anos esbanja sabedoria. A sua casta é prestigiada mundo afora. Não é novidade que Caetano e Betânia têm grande influência na cultura que mantemos na música e poesia nacional.
O canal Brasil exibiu em dezembro o documentário “Pedrinha de Aruanda” que convida o espectador a participar e ter vontade de se reciclar com os exemplos dados pela matriarca dos Veloso. É lindo poder ver o trato que um tem com o outro dentro daquela casa. Percebemos que o sucesso de ambos só foi possível devido ao respeito à família.
O que São Paulo ter em dinheiro, o nordeste parece ter em dignidade (não avalio a dignidade como sendo apenas dádivas).
Duas regiões distantes e parecidas são: sul da Itália e Nordeste brasileiro. Digo em alguns costumes, inclusive no de manter um nível elevado de parentes. Os comuns mais visionários assumem uma filosofia: união.
É preciso compreender que todo objeto humano, como a dignidade, tem dois lados. Exatamente o que observamos no Ing Ang. Se de um lado temos os Veloso, do outro temos os Maga (pra bom entendedor). Ambos perduram durante as transformações do país.
Esta pauta veio da informação de um locutor da rádio Band News. A notícia era a de que Dona Canô não participaria ativamente do cortejo religioso Terno de Reis Filhos do Sol. Fiquei curioso para saber o que aquilo tinha de tão relevante para virar notícia e pesquisei sobre o rito pra conhecer um pouco mais. Nas buscas encontrei uma entrevista de Dona Canô no link acima.
As três coisas (filme, reportagem e entrevista) aconteceram na mesma época, pois o cortejo foi no começo de janeiro. O que eu achei coincidência (ou não) é ter visto estas informações entre as datas festivas de final de ano. Onde sempre relembramos dos nossos, com sentimentos que nos cabe reservadamente.

Que venha 2010 em minha cidade que está mais velha.
-----------------------------------------------------------------
Foi uma pena eu não ter ido, mas pra quem tiver interesse acho que ainda dá tempo. Esta semana acontece o Fórum Social Mundial em Porto Alegre.
http://www.forumsocialmundial.org.br
------------------------------------------------------------------
Tentei encontrar informações na net sobre esta banda. No site oficial podemos ver a capa da revista norte americana NME, onde eles são destaques e promessa para 2010. É nova, a formação oficial aconteceu em 2008. O EP Summertime tem boas melodias, as letras deixam um pouco a desejar.




4 comentários:

Leon K. Nunes disse...

Puts cara, eu escrevi uma manada de coisas mas depois vejo que na hora de enviar dá algum maldito erro e eu perco tudo, e alguma coisa maldita oculta me impede de copiar e de criar outras maneiras de resguardo e de prevenção e eu tenho que aceitar isso, mas me dá uma raiva e um desânimo danado, porque eu já ando tão negligente com a minha vida virtual (deve ser a negligência da vida real contaminando-a) que quando eu me esforço para conter isso, sempre dá em merda... é foda.

Prometo que volto, releio e comento amanhã, em linhas gerais, o que quis dizer. No mais, saudações.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Marcelo, que bacana teu blog, e que gostoso ler as tuas opiniões. Voltarei. Ah, que bela entrevista, e como vc mesmo acentuou, que [epoca especial para lançá-la.

marcelo grejio cajui disse...

Grande Leon, bom te ver por aqui. Tecnologia pode ser amiga ou vilã. agora que to me adaptando um pouco mais a ela.

saudações.

marcelo grejio cajui disse...

Legal que tenha gostado, Walkyria. digo o mesmo do seu.

foi bem interessante ter visto tudo nesta época, meu final de ano foi outro por conta disto.

abraço
apareça mesmo.