quinta-feira, 26 de março de 2009

O Homem

AVISO: Os direitos dos textos estão reservados a Marcelo Cajui

Este será meu parceiro contribuidor com as imagens (não pedi autorização e acho que não preciso), Gabrielvis.
___________________________________________

Ele foi homem posudo
Nunca procurou respostas
Longe de ser irresoluto

(certo dia)
Resolveu olhar para o tempo
Daí encontrou perguntas

Observou que só havia suor
(a tarde)
Teve a idéia de montar uma máquina do tempo
Fez plástica
Operou do joelho
E se olhou no espelho
Percebeu que só nas lembranças era jovem
- Com o resto tudo em ordem -

Pensou em sua lida,
E sua vasta sabedoria,
Rememorou um braço quebrado
[em certa ocasião num braço de ferro]

Depois de ser atormentado
Não conseguiu se livrar do passado

Ao terraço foi:

De cima:

Olhou os trabalhadores
Uns quebravam
Outros eram construtores
Uns se amavam
Outros tantos lutavam e se amarravam
Lembrou de quando era novo
Tão moço
Tão tolo
Trocou seu rosto

Aquele que se olhou num espelho
Caiu num chão vermelho

Este era o homem
Tão resoluto
Que atirou uma bala na cara.
Este era o homem
Que nunca apanhou na cara.


Quero dedicar este poema, poesia, ou seja lá o que consegui - e se consegui - à todos que lutam todos os dias para superar as próprias dificuldades.
Sejam elas: intelectuais, pessoais ou amorosas. Tem também as dores na peidorreira – esta dedico para os mais ofendidos.


Como diz meu amigo Julio [ah ele é DJ se alguém quiser contratar, me dá um toque antes pra eu ganhar empresariando o garoto – esta é a Dica de hoje, contrate DJ Julio Frei (elvis80@gmail.com) para sua festa, ele vai tocar músicas como: Wrong do álbum com o mesmo nome da banda aqui de baixo]: “Beijos e Abraços”.


5 comentários:

coffee-break disse...

"Percebeu que só nas lembranças era jovem
- Com o resto tudo em ordem -"


lembrança demais enlouquece...
desse jeito nada fica em ordem, apesar de parecer que sim :~


cada vez mais me surpreendendo.
adorei!
e viva as dificuldades-de-cada-dia!

beijo

su disse...

adorei, to adorando, te adoro

marcelo cajui disse...

duas vezes surpreso.
demais.

então-vamo-vivendo-tudo-junto-nágila.


minha resposta repete sua frase Su.

duas vezes beijos.

Anônimo disse...

cadê o texto? Fiquei curiosa...
pensei que estava aqui.
enfim.

Fernanda Prats disse...

vim retribuir visita e esse texto virou um filminho na minha cabeça. adorei o visual de seu blog tb...