sábado, 18 de abril de 2009

Quinto dia de Exílio

Vejo um jornal velho jogado na escrivaninha

E uma embalagem de chiclete amassada,

Hei! estes chicletes eram meus!

Que beleza!

Não deixaram nenhum para o proprietário.

Enfim, a data do jornal:

5 de janeiro de 2008

Lembrando que hoje é 18 de abril de 2009

O título da capa:

“O sigilo é um direito seu, meu, nosso”

Será?

Como podemos requerer direitos,

Se até nos mais simples somos invadidos?

O carro que dirijo pode ser tomado

O meu quarto pode ser invadido

em todos aspectos.

O meu chiclete pode ser comido por exemplo.

- Cadê meu direito neste caso?

Nem sei

Estava pensando:

Se me silencio

me perguntam

Se falo

me calam

Se brigo,

me julgam

Se olho

me acusam

Se estou bem

me perseguem para vender

Se estou mal

me perseguem para pagar

Se bebo,

tentam me controlar

Se não bebo,

tentam empurrar outro vício

Que direito que eu tenho?

No meu trabalho há câmeras de segurança

Na rua há câmeras de segurança

No telefone a moça do outro lado diz que a conversa será gravada

No metrô sou alertado o tempo inteiro

Na locadora, consultam até meu exame de sangue

No posto de gasolina clonam meu cartão

No restaurante não aceitam o meu cheque

Onde estão os meus direitos?

Em casa os meus cigarros são controlados

Na televisão também

Nos bares também

Nos restaurantes também

Só que foi a própria televisão que me vendeu

Numa propaganda de cowboy

No intervalo de um jornal

Hoje não posso mais

Hoje a propaganda não passa mais

Cadê os meus direitos?

Discursos moralizadores me coíbem

Discursos desmoralizadores me proíbem

Discursos me desmoralizam

Aceito

Ouço

Quando faço o meu, ele não é ouvido

Você encontrou algum direito?

É claro que sou exagerado

É um exagero

Ter meu telefone cortado

O fornecimento de luz suspenso

O meu cartão bloqueado

O meu CPF inundado de protestos

O meu carro com busca e apreensão

Tudo isto é um grande exagero

Ainda mais quando apenas fiz o que me mandaram.

Isto sim é um grande exagero



---------------------------------------------------------------------------------


.

Se tem uma banda que segue muito o indie atual é a molecada da Manchester Orchestra, é bem variada em suas melodias melancólicas com o vocal afiado de Andy Hull, que segue o espírito dos outros integrantes, tudo bem entrosado.

A faixa que achei mais interessante é a 3 - "I've Got Friend". vale a pena conhecer.




--------------------------------------------------------------------------------


Deu no New York Times:

"A noite em São Paulo é um sucesso"

com um pouco de esforço consegui entender o ingrish.



3 comentários:

marco disse...

Fala Cajui!!!

Em casa os meus cigarros são controlados Na televisão também Nos bares também Nos restaurantes também Só que foi a própria televisão que me vendeu Numa propaganda de cowboy No intervalo de um jornal Hoje não posso mais Hoje a propaganda não passa mais...

maldito cowboy da propaganda.

abraço.

Anônimo disse...

Oi ma.
claro que é ouvido e lido.
beijos

coffee-break disse...

e o ingrish dando trabalho!!

"Em casa os meus cigarros são controlados" - daqui a pouco em todos os lugares :(


e tudo não passa de um exagero...